domingo, 26 de outubro de 2014

Mentiras sinceras não me interessam...

Cazuza um dia disse: "Mentiras sinceras me interessam", a mim não. Em nada, eu desejo a verdade e quando digo isso, penso: verdade quanto à postura, fala, ao modo de agir para comigo, ou seja, em tudo.

Fiquei pensando em uma lista que detesto que façam comigo:

1. Não dizer que não gostou do que falei PARA MIM, porém fala para o outro;
2. Fingir, tudo, que é amigo, que compartilha ideias... não me diga nem bom dia, por favor, eu juro, não ficarei triste.
3. Me perguntar se estou bem, dizer que sentiu saudades..., mas basta escutar uma coisa que não gostou, pronto... não me diz e, pior, continua fazendo as mesmas perguntas...
4. Não ser sincero, eu não quero mentiras sinceras, eu quero verdades sinceras, sempre.

Espero não ofender a ninguém, se o fiz, sinto muito, mas me digam: Olha, não gostei! Não é da sua conta, você passou do limite, você nem me conhece direito... enfim, mas não fale de mim pelas costas, por favor, eu posso ver, escutar, descobrir, sem querer, e é muito triste, quer dizer, não é tristeza... é decepção.



Nenhum comentário:

Postar um comentário